Bem vindos ao meu tumblr!

19 anos, estudante de Fisioterapia, tímida, medrosa e inclusive esse medo já fez eu perder uma pessoa muito especial pra mim. Também sou bipolar, em um dia estou feliz e no outro qualquer coisa já é motivo pra um choro sem fim. Amo livros, filmes, comer, sair com meus amigos, dar boas risadas. Não tenho medo de morrer, mas me apavora a idéia de perder todos que eu amo, de precisar de um abraço e não encontrar nenhum, ou precisar de um conselho e se encontrar sozinha. Me considero muito mandona,estressada (inclusive perto das provas finais :S) e sou extremamente ciumentaaa!!É... acho que tenho mais defeitos do que qualidades, mas assim a vida segue, e a unica coisa que busco nela é ser muito FELIZ :)


-- E se me achar esquisita respeite também, até eu fui obrigada a me respeitar. -- (Clarisse Lispector)

I like..

Coloque aqui as coisas que vc gosta!

I don't like..

Coloque aqui o que vc não gosta!

Recomendo

NOME! | NOME! | NOME! | NOME! | NOME! | NOME! | NOME! | NOME! | NOME! | NOME! | NOME! |

Ask me!




Créditos

Editado por: Bruna
Layout: Blogskins




Nii
"ela acreditava em anjos e, porque acreditava, eles existiam" Clarice Lispector



E eu disse “se cuida” quando a vontade era cuidar de você. (Allax G)

E eu disse “se cuida” quando a vontade era cuidar de você. (Allax G)

via with-the-skaterboy
5/8/11 | 9:24pm | 58,382 notes


cryandlive:

Ela vai até a casa dele, invade seu quarto e o espera assentada na cama, quase chorando. Ele entra e se assusta. Perguntou o que ela fazia ali. Depois de muito silêncio, algumas lágrimas começaram a escorrer pelo seu rosto, antes que qualquer palavra pudesse ser liberada. “Não, deixa eu falar. Deixa eu tentar explicar tudo isso que tá preso dentro do meu peito. Deixa eu te mostrar quais são os motivos de todos aqueles choros que vem de repente. Deixa eu só… tentar. Quanto tempo faz? Eu sei. Eu lembro de cada palavra que você me disse, lembro de todos os momentos que tu me fez sorrir. Lembro de quando prometi a mim mesma que nunca mais iria correr atrás de você por causa do meu orgulho. Lembro de quando você me abraçou forte e disse que nunca iria me abandonar. Lembro de como o seu toque sobre a minha pele era confortável. Lembro de quando deitava a cabeça no teu colo e ficava contando histórias. Lembro de quando nos encontrávamos e ficávamos contando estrela por estrela enquanto a noite passava. Lembro de como a sua camisa fica grande em mim, e do jeito que eu gostava de usá-la como um vestido. Lembro de quando você arrumava a minha franja e me encarava. Lembro de quando você sorria para mim. Lembro de quando você disse que eu não precisava ter ciúmes, porque naquele tempo você era meu. Lembro de quando te ligava de madrugada e não falava nada… mesmo sabendo que você sabia que eu estava ouvindo. Lembro de quando você machucou o meu coração também, sabia? Lembro de quando comecei a ouvir todas aquelas músicas que nós chamávamos de nossas. Lembro de quando eu chorava e as pessoas me perguntavam o que tinha acontecido… eu respondia o teu nome, só o teu nome. E sabe por que dói? Porque você simplesmente não se lembra de nenhum detalhe como esses. Eu sei que você está seguindo a sua vida perfeitamente, sei que nem se lembra mais de mim. Sei que já me tirou do seu caminho, como se isso não significasse nada. Todos os dias é a mesma coisa… eu tento recompor o seu vazio e acabo sendo machucada. Desculpa, mas eu não quero dormir para me lembrar de nós durante os sonhos. E como eu sigo em frente, se depois de todo esse tempo continua sendo você? Por que você conseguiu ganhar o meu coração? Tá difícil, porque eu não queria estar sentindo isso… eu não queria sentir nada. Porque dói mais do que eu suporto quando te vejo passar abraçando outra, da mesma forma de que me abraçava. Minha cama fica tão isolada sem ter você deitado do outro lado, rindo baixinho, brincando comigo. Ficou difícil, ficou impossível. Desculpa, mas eu ainda amo você… e você nem se lembra disso.” Ele não sabia o que fazer, mas chegou mais perto, encarou no fundo dos seus olhos e lhe disse: “Sim, eu lembro. Lembro de todas as bobeiras que te dizia, para poder te ver sorrir. Lembro das briguinhas bobas em que nós terminávamos e voltávamos um segundo depois. Lembro de quando disse que nunca iria te abandonar, mas parece que você me abandonou primeiro. Lembro de como a sua pele era macia, e de como eu adorava brincar com o seu cabelo. Lembro de quando você encostava a cabeça no meu ombro e ficava me contando como foi a sua semana. Lembro de quando saíamos a noite para olhar as estrelas, principalmente nas noites frias em que eu servia para te esquentar. Lembro de como você ficava linda vestindo a minha camisa preferida. Lembro de quando o seu cabelo ficava todo atrapalhado e eu arrumava a sua franjinha e ficava te olhando bem no fundo dos teus olhos. Lembro de quando você disse que tudo tinha acabado e de quando pude sentir o barulho do meu coração sendo quebrado. Lembro de quando ficava tentando dormir e o celular tocava… quando eu atendia, ninguém dizia nada, mas eu ainda podia ouvir o seu riso do outro lado da linha. Lembro de quando os meus amigos tentavam me animar e eu não queria saber de nada… só de você. Mas advinha? Eu não consigo seguir em frente sem a sua presença. Eu não dou conta, me entende? Eu só… eu só te amo muito para poder fingir que todas essas coisas não me fazem falta.“ (cryandlive) 

cryandlive:

Ela vai até a casa dele, invade seu quarto e o espera assentada na cama, quase chorando. Ele entra e se assusta. Perguntou o que ela fazia ali. Depois de muito silêncio, algumas lágrimas começaram a escorrer pelo seu rosto, antes que qualquer palavra pudesse ser liberada. “Não, deixa eu falar. Deixa eu tentar explicar tudo isso que tá preso dentro do meu peito. Deixa eu te mostrar quais são os motivos de todos aqueles choros que vem de repente. Deixa eu só… tentar. Quanto tempo faz? Eu sei. Eu lembro de cada palavra que você me disse, lembro de todos os momentos que tu me fez sorrir. Lembro de quando prometi a mim mesma que nunca mais iria correr atrás de você por causa do meu orgulho. Lembro de quando você me abraçou forte e disse que nunca iria me abandonar. Lembro de como o seu toque sobre a minha pele era confortável. Lembro de quando deitava a cabeça no teu colo e ficava contando histórias. Lembro de quando nos encontrávamos e ficávamos contando estrela por estrela enquanto a noite passava. Lembro de como a sua camisa fica grande em mim, e do jeito que eu gostava de usá-la como um vestido. Lembro de quando você arrumava a minha franja e me encarava. Lembro de quando você sorria para mim. Lembro de quando você disse que eu não precisava ter ciúmes, porque naquele tempo você era meu. Lembro de quando te ligava de madrugada e não falava nada… mesmo sabendo que você sabia que eu estava ouvindo. Lembro de quando você machucou o meu coração também, sabia? Lembro de quando comecei a ouvir todas aquelas músicas que nós chamávamos de nossas. Lembro de quando eu chorava e as pessoas me perguntavam o que tinha acontecido… eu respondia o teu nome, só o teu nome. E sabe por que dói? Porque você simplesmente não se lembra de nenhum detalhe como esses. Eu sei que você está seguindo a sua vida perfeitamente, sei que nem se lembra mais de mim. Sei que já me tirou do seu caminho, como se isso não significasse nada. Todos os dias é a mesma coisa… eu tento recompor o seu vazio e acabo sendo machucada. Desculpa, mas eu não quero dormir para me lembrar de nós durante os sonhos. E como eu sigo em frente, se depois de todo esse tempo continua sendo você? Por que você conseguiu ganhar o meu coração? Tá difícil, porque eu não queria estar sentindo isso… eu não queria sentir nada. Porque dói mais do que eu suporto quando te vejo passar abraçando outra, da mesma forma de que me abraçava. Minha cama fica tão isolada sem ter você deitado do outro lado, rindo baixinho, brincando comigo. Ficou difícil, ficou impossível. Desculpa, mas eu ainda amo você… e você nem se lembra disso.” Ele não sabia o que fazer, mas chegou mais perto, encarou no fundo dos seus olhos e lhe disse: “Sim, eu lembro. Lembro de todas as bobeiras que te dizia, para poder te ver sorrir. Lembro das briguinhas bobas em que nós terminávamos e voltávamos um segundo depois. Lembro de quando disse que nunca iria te abandonar, mas parece que você me abandonou primeiro. Lembro de como a sua pele era macia, e de como eu adorava brincar com o seu cabelo. Lembro de quando você encostava a cabeça no meu ombro e ficava me contando como foi a sua semana. Lembro de quando saíamos a noite para olhar as estrelas, principalmente nas noites frias em que eu servia para te esquentar. Lembro de como você ficava linda vestindo a minha camisa preferida. Lembro de quando o seu cabelo ficava todo atrapalhado e eu arrumava a sua franjinha e ficava te olhando bem no fundo dos teus olhos. Lembro de quando você disse que tudo tinha acabado e de quando pude sentir o barulho do meu coração sendo quebrado. Lembro de quando ficava tentando dormir e o celular tocava… quando eu atendia, ninguém dizia nada, mas eu ainda podia ouvir o seu riso do outro lado da linha. Lembro de quando os meus amigos tentavam me animar e eu não queria saber de nada… só de você. Mas advinha? Eu não consigo seguir em frente sem a sua presença. Eu não dou conta, me entende? Eu só… eu só te amo muito para poder fingir que todas essas coisas não me fazem falta.“ (cryandlive) 

via am0r-proprio
5/8/11 | 9:18pm | 1,604 notes


via am0r-proprio
22/7/11 | 9:18pm | 142,985 notes


matheussbarbosa:

Porque eu estava a procura de você o tempo todo, a cada novo rosto que via eu tentava te encontrar, era como se a cada 100 palavras que eu falasse 100 fosse sobre você. Você já passava a ser meu vicio, você era meu único remédio. Eu precisava esta ao seu lado, nem que fosse como amigo, mais eu precisava estar lá.
                                       - ( Matheus Barbosa )

matheussbarbosa:

Porque eu estava a procura de você o tempo todo, a cada novo rosto que via eu tentava te encontrar, era como se a cada 100 palavras que eu falasse 100 fosse sobre você. Você já passava a ser meu vicio, você era meu único remédio. Eu precisava esta ao seu lado, nem que fosse como amigo, mais eu precisava estar lá.

                                       - ( Matheus Barbosa )

19/7/11 | 6:52pm | 356 notes


givememorethanlove:

Quem nunca olhou pra cima e com os olhos cheios de lágrimas pediu por ajuda?

givememorethanlove:

Quem nunca olhou pra cima e com os olhos cheios de lágrimas pediu por ajuda?

(Source: ijustdontbelieve)

via sreal
17/7/11 | 11:46am | 48,570 notes


"Fecho os olhos, faz tanto bem, você não sabe. Suspiro tanto quando penso em você, chorar só choro às vezes, e é tão freqüente. Caminho mais devagar, certo que na próxima esquina, quem sabe. Não tenho tido muito tempo ultimamente mas penso tanto em você que na hora de dormir vezenquando até sorrio e fico passando a ponta do meu dedo no lóbulo da sua orelha e repito repito em voz baixa te amo tanto dorme com os anjos. Mas depois sou eu quem dorme e sonha, sonho com os anjos. Nuvens, espaços azuis, pérolas no fundo do mar. Clack! como se fosse verdade, um beijo." Caio Fernando Abreu (via de-um-preterito-imperfeito)

(Source: quedoceseja)

17/7/11 | 11:40am | 317 notes


laay-:

Passamos a maioria do tempo pensando no que vai dar, invés de deixar acontecer.                                 Sonhos Inapagáveis

laay-:

Passamos a maioria do tempo pensando no que vai dar, invés de deixar acontecer.                                 Sonhos Inapagáveis

(Source: paulaferfer)

17/7/11 | 11:35am | 17,449 notes


myfuckinglinno:

“Você já amou alguém tanto Que você mal consegue respirarQuando você está com ele? Vocês se encontram E nenhum de vocês nem sequer sabem o que os atingiuTenho aquela estranha sensação quenteSim, os arrepiosArranha, agarra, bate nelesJoga eles no chãoDá um nocauteTão perdido no momento em que está dentro deleÉ a loucura com que os grandes controlam vocês doisEntão eles dizem que é melhor seguir caminhos separadosAcho que eles não conhecem vocêTalvez seja isso que acontece Quando um tornado encontra um vulcão Só sei que:Eu te amo muitoPara ir embora agora!Vamos entrarTire as suas malas da calçadaVocê não ouve sinceridade na minha voz quando falo?Disse que é culpa minhaMe olhe nos olhosDa próxima vez que eu estiver chateado vou apontar meu punho pra paredeNão haverá próxima vez Peço desculpas!”

myfuckinglinno:

“Você já amou alguém tanto 
Que você mal consegue respirar
Quando você está com ele? 
Vocês se encontram 
E nenhum de vocês nem sequer sabem o que os atingiu
Tenho aquela estranha sensação quente
Sim, os arrepios
Arranha, agarra, bate neles
Joga eles no chão
Dá um nocaute
Tão perdido no momento em que está dentro dele
É a loucura com que os grandes controlam vocês dois
Então eles dizem que é melhor seguir caminhos separados
Acho que eles não conhecem você
Talvez seja isso que acontece 
Quando um tornado encontra um vulcão 
Só sei que:
Eu te amo muito
Para ir embora agora!
Vamos entrar
Tire as suas malas da calçada
Você não ouve sinceridade na minha voz quando falo?
Disse que é culpa minha
Me olhe nos olhos
Da próxima vez que eu estiver chateado vou apontar meu punho pra parede
Não haverá próxima vez 
Peço desculpas!”

17/7/11 | 11:30am | 6 notes


"Já cheguei ao ponto de chorar olhando apenas uma foto."

(Source: in-mydreams)

8/7/11 | 9:11pm | 21,203 notes



E quantas vezes você quis falar, mas ninguém queria te ouvir?

E quantas vezes você quis falar, mas ninguém queria te ouvir?